Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

TRATAMENTO DO MIOMA UTERINO POR EMBOLIZAÇÃO

Miomas Uterinos são formações nodulares que se desenvolvem na parede muscular do útero. Dependendo da sua localização, tamanho e quantidade Podem ocasionar problemas em algumas mulheres, incluindo dor e sangramentos intensos. Tipicamente, os miomas diminuem após a menopausa quando o nível de hormônios femininos também diminui na circulação sanguínea. O tamanho pode variar desde muito pequenos a grandes formações que simulam uma gravidez de 5 ou 6 meses. Na maioria das vezes são pequenos e não causam qualquer problema. Todavia, entre 20 e 40% das mulheres após os 35 anos têm miomas de tamanho considerável. As pacientes que não engravidaram até esta idade estão mais propensas a desenvolver miomas, assim como as mulheres de origem afro-brasileira.

Os sintomas da miomatose uterina podem incluir:

  • Períodos menstruais intensos e prolongados, com sangramentos mensais atípicos, às vezes com coágulos. Com frequência, isto pode levar a anemia (diminuição dos glóbulos vermelhos);
  • Dor pélvica;
  • Pressão pélvica ou sensação de peso;
  • Dor nas costas ou pernas;
  • Dor durante as relações sexuais;
  • Sensação de pressão na bexiga, com vontade constante de urinar;
  • Pressão no intestino que leva a constipação;
  • Crescimento anormal do abdome inferior.

Os miomas são geralmente diagnosticados durante um exame ginecológico. O médico ginecologista ao realizar um exame pélvico e abdominal poderá perceber se o útero está aumentado. A presença do mioma é confirmada amiúde com ultra-sonografia de abdome inferior ou transvaginal. Também podem ser usadas a tomografia computadorizada ou a ressonância magnética. Todos são estudos radiológicos não invasivos e absolutamente indolores.

A maioria dos miomas não causa sintomas e, por isto, não devem ser tratados. Quando produzem sintomas, a terapia medicamentosa é o primeiro passo no tratamento. Anti-inflamatórios não hormonais e compostos hormonais na maioria das vezes são suficientes para controlar os sintomas sem precisar de terapia adicional. Deve-se salientar que os miomas geralmente voltam a crescer quando a terapia medicamentosa é descontinuada.

Quando o tratamento com medicamentos não obtém sucesso, tradicionalmente tenta-se a retirada dos miomas (miomectomia) por histeroscopia (via transvaginal), laparoscopia ou laparotomia (cirurgia abdominal). Atualmente a terapia mais comumente empregada é a remoção cirúrgica do útero (histerectomia). Aproximadamente 1/3 das milhões de histerectomias realizadas no mundo são devidas a mioma uterino.

Embolização de Miomas. Uma Nova Alternativa Terapêutica

A embolização das artérias uterinas é uma nova alternativa para tratar as mulheres que apresentam mioma uterino sintomático. É um procedimento minimamente invasivo que requer somente uma pequena punção na pele feita sob anestesia local. É um procedimento realizado por um médico especialista em Terapia Endovascular, isto é, um profissional que recebeu treinamento específico para realizar este e muitos outros procedimentos minimamente invasivos e, portanto, menos traumáticos que a cirurgia convencional.

O Terapeuta Endovascular faz uma incisão de aproximadamente 2 milímetros na pele da virilha, por onde introduz um fino tubo plástico denominado catéter na artéria que passa abaixo da pele. Este catéter é direcionado por dentro das artérias que se visualizam com a utilização de um equipamento de fluoroscopia digital (raios-X), até alcançar as artérias uterinas que levam sangue para os miomas. Nesta posição são injetadas partículas plásticas apropriadas para este fim, até obstruir completamente estas artérias e comprovar que o mioma não recebe mais sangue. A embolização uterina geralmente requer uma noite de hospitalização. Após o procedimento prescreve-se medicação para a dor espasmódica ou cólicas que são efeitos colaterais comuns. Febre é um efeito adverso ocasional e pode ser facilmente controlado com medicação antitérmica. A recuperação leva em geral 3 a 4 dias.

Resultados Clinicos da Embolização de Miomas

O sucesso deste método já foi descrito em vários trabalhos científicos publicados na literatura médica. Nestes trabalhos, realizados na Europa e EUA, bem como alguns desenvolvidos no Brasil, observa-se que entre 85% e 95% das mulheres submetidas a embolizacão referem uma remissão significativa ou total do sangramento, dor e outros sintomas. Este método tem funcionado muito bem, mesmo quando há múltiplos miomas no útero. Não foi observada qualquer recorrência do problema em mulheres que foram acompanhadas por até cinco anos após a embolizacão e as pacientes tem manifestado um alto índice de satisfação pelo método.

Serviço de Embolizaçao de Miomas - www.clinicalsemper.com.br
Hospital Semper



Endereço da Clínica
Av. Francisco Sales, 1463 - Conj.407
Funcionários - Belo Horizonte - MG
Como Chegar
Veja no Google Maps como
chegar em nossa clínica